segunda-feira, 27 de maio de 2013

THE BEST...

Por Luziara Lavor
(sucursal de Fortaleza) kk

O que dizer sobre a temporada do Pedro Mariano em Fortaleza? Acho que nem se eu usasse o Aurélio inteiro eu conseguiria transcrever o que foi o show de sábado.
Sei, sou mais ou menos inexperiente em relação a shows de Pedro Mariano. Em 16 anos foram apenas três que eu assisti ao vivo, o quarto show no domingo, além da gravação do Elis por Eles. 
O “mais ou menos” eu coloco porque acompanho a grande maioria de todos os shows dele pelos vídeos postados no youtube. 
Então, eu sei a seqüência das músicas, o momento em que ele dá uma paradinha para falar, as brincadeiras em cada música, como em Lado a Lado.
Mas esse de sábado, aqui em Fortaleza, foi diferente de tudo que eu já tinha visto. Como diria o Ex Presidente Lulu: “Nunca antes da História desse país...” eu vi um show tão especial assim. 
Ele tava flutuando de tão leve. Soltinho, soltinho. Em alguns momentos, eu vi Pedro Mariano tirar os pés do chão e flutuar naquele palco de tão leve que ele estava. A impressão era de que estava se sentindo em casa, em sua sala de estar, cantando para amigos.

E, de fato, os rostos da platéia podiam não ser conhecidos por Pedro, talvez uns 3 ou 4; mas era entre amigos mesmo que ele estava. A prova é tanta que foi o público que preparou uma surpresa para ele. Estava tudo seguindo o script, quando ele começou a cantar “Pra você dar o nome”. Ao contrário do que costuma acontecer nos shows em São Paulo e no Rio de Janeiro, que acompanho pelo youtube, quando coloca o microfone para a plateia dizer o “sou eu”, continuando a expressão: “que o que falta em você...”, ele mesmo ficou dizendo isto o tempo todo.
No finalzinho da música, a platéia levantou um papel escrito: “ Sou eu”, ganhando aplausos e o mais lindo sorriso de Pedro. Se até ali tudo tivesse sido uma droga ou então depois dali tudo passasse a ser ruim, a noite já teria valido a pena. Para mostrar o quanto havia gostado mesmo da atitude, quando acabou a música, ele agradeceu e disse que tava para mandar alguém ir buscar o celular dele no camarim. Disse que podiam ir que ele esperava, mas alguém sentado próximo à Patrícia Fano (esposa), que estava na primeira fila da platéia, emprestou o celular para ele. “Mas depois, cê compartilha comigo?” disse ele brincando.
Pediu pra gente levantar novamente os papéis para ele tirar uma foto. Mandou a gente sorrir e fazer de conta que tava sendo em tempo real. Parecia uma criança tirando a foto do presente novo. Em seguida ao “Pra você dar o nome”, chamou a Rafa para sentar no banquinho, porque ela tava com sono e começou a cantar “Sei de Mim”, da Luiza Possi, dizendo que como ela não tinha decorado a letra ainda na parte da Luiza, ia só dublar, mas que a gente podia cantar.
E isso foi só o começo de um show bem particular e especial que vai ficar no meu coração para sempre.
No show de 2010, quando ele veio para o Dragão do Mar, ele postou no twitter: “Fortaleza foi muito especial! O começo de uma relação duradoura! Um beijo a todos os que foram ao show! Muito obrigado!” (22 nov 10). Desta vez, era ainda noite, quando colocou no twitter a foto, dizendo “Somos nós Fortaleza”, alertando o Tô Bradileone sobre a homenagem.
E eu, depois ainda fui ao camarim e disse, com a cara mais sem noção do mundo, que não tinha ido assistir ao show na sexta, devido ao show do Humberto Gessinger, que estava acontecendo no Dragão. Ele não titubeou: “Que traição imperdoável!”. Mas Pedro, você tinha mais dois dias para eu vir e o bichinho só tinha sexta. “Traição imperdoável”, e voces são os dois amores da minha vida musical, “Traição imperdoável” continuou ele. Mas eu não me tremo perto do Humberto, como perto de você, eu ainda disse, mostrando as unhas decoradas de engrenagens e boneco do HG com o baixo. Mesmo assim, ele não me perdoou. Apenas deu um lindo sorriso.

É por estas e outras que conto os dias, conto as horas, os minutos vão, e eu continuo a acreditar: 
- Imperdoável mesmo é este homem não vir fazer show nesta cidade pelo menos umas três vezes por ano, para evitar que eu sinta tantas saudades.

Luziara Lavor

Fotos: Nayana Mello e Luziara Lavor E Twitter marianopedro_Pedro Mariano_Teatro da Caixa_Fortaleza/CE_25/05/2013

2 comentários:

Anônimo disse...

É isso Luzi. Nos meus mais de 30 shows (sei q não sao tantos), entre eles alguns fora de SP, nunca o vi daqiele jeito. Todos estavam muitíssimo felizes. Foi surreal.
Valeu cada centavo gasto pra ir. Espero ter o prazer de ver um show assim novamente

Marcela.

Caroline de Fátima Moura Albuquerque disse...

Luzi, você sintetizou todos os sentimentos e emoções envolvidos nesse show. Foi muito especial! O clima era de total sintonia. Nunca vou esquecer! Se o show do Dragão já tinha sido o melhor da minha vida, esse superou e muito, agora assumindo o primeiro lugar! Tomara que, em breve, Fortaleza seja agraciada novamente com esse show maravilhoso. Nos resta a saudade e a certeza de que
Beijos!

Caroline