segunda-feira, 13 de junho de 2016

"SEM MAIS SABER COMO DIZER"...O QUE DIZER!!!

Ultimamente muitos tem me perguntado porque eu não tenho ido mais ao camarim, tirar foto com Pedro...me explicar mesmo, eu não consigo...nem eu entendo. Fato, e, é bom deixar claro que ele não tem responsabilidade nisso. Nunca me destratou, nunca foi grosso, o máximo que rolava e que até de certa forma eu gostava...no fundo eu gostava kkkk (sendo super sincera kkk) era implicância, eu, pelo menos, via como implicância, e se eu parar pra analisar 100% das vezes eu provocava, era até divertido.
Mas eu acho, que o que aconteceu comigo é normal, é fase. acredito que eu tô fazendo o inverso do que muitos fazem. tem gente que logo que conhece o ídolo, nem chegar perto consegue, treme, chora de emoção, falar? Nem pensar... mas depois dos primeiros contatos fica mais à vontade. Já eu nos primeiros contatos, tirei de letra, já fui puxando assunto e dali fui me soltando...Agora, não sei o que me deu, não consigo mais falar com o homem...não é algo que eu queira, simplesmente não consigo, e se é pra chegar perto dele e dizer só - Oi! kkkk eu não vou...apenas isso! Ou seja, retrocedi, passando pela primeira fase que não tive kkk.
E nessas, fico só mesmo na plateia, aproveitando umas oportunidades para interagir com o homem...E com isso acabei recebendo um apelido da Roberta de "Peão de obra" (aquele que mexe de longe kkk).
E foi assim, sexta-feira em Curitiba...Creio que já na primeira intervenção dele, depois de Pra voce dar o nome, em que ele falou da cadeira que estava escorregando, pensei até que ele devia ter lembrado da passagem anterior pela cidade, pois da outra vez, ele ficou escorregando na cadeira também, cheguei a pensar que fosse a mesma cadeira, mas não, dessa vez a cadeira era outra, mas segundo ele, estava escorregando, e nesse momento, ele já reclamou também do frio, disse que tá frio pra caramba, se voces notaram que eu estou tremendo, não é de nervoso é de frio mesmo, estou quase indo pegar as luvas no camarim.
Nesse momento, senti que era verdade, e que a fala foi mesmo pra reforçar que o frio estava forte....mas, depois rolou a queixa novamente, dizendo e - Eu achando que agora eu já estaria aquecido, que nada, e ai novamente, uma outra vez, ainda não me aqueci tá difícil, comecei a achar que estava provocando, mas ninguém pra entrar na brincadeira e se oferecer para aquecê-lo, quando decidi que eu tinha que falar alguma coisa, ele mudou o discurso e disse...Agora já me aqueci! Hummm fiquei chateada!! (rs rs)


Mas, ai veio o bis, tirou o paletó, e tcham tcham tcham tcham kkkkk soltou a pérola: O frio voltou! Não segurei e falei: Eu te aqueço! Ele fez o eh eh eh! (tipo: tinha que ser) sempre tem gente bem humorada na plateia que ri kkkk (graças a Deus) e ele virou para o Thiago e disse: E ela chega de sola, né?! Virou pra plateia e olhando na minha direção que nessa hora eu já estava na lateral do palco: Voces ouviram o que ela falou né?! Tapem os ouvidos, tirem as crianças da sala! (rs rs) Nesse momento a vontade foi de dizer: Ah! Amor meu! kkkkk 
Depois, ao cantar Miragem eu havia mudado de lado (essa sou eu que quando posso não paro), ele cantando e muitas vezes olhando pra mim, e não era pra mais ninguém, afinal, o único ser, em pé nos bancos laterais e vazios ao meu lado (não era pra outra kkk)...e esses olhares fizeram tanto sentido, foi o dia que a frase da canção:
 "se um dia eu não souber amar, não puder cantar, pelo seu melhor, nesse dia eu não serei mais eu, só serei um ser triste ao meu redor" fez mais sentido ainda...e eu olhava pra ele com uma vontade de chorar pensando se voce não puder cantar: EU NÃO SEREI MAIS EU, SÓ SEREI SER TRISTE AO MEU REDOR (TAMBÉM!)

Beijos!

Pedro Mariano e Orquestra_Teatro Positivo Pequeno Auditório_Curitiba_PR_10/06/2016

Neli

P.S. E o que é ele agora interpretando Por nada e por ninguém?! "ela é moça direita nunca levantou suspeita, mas a mim não enganou" tá cada vez melhor...

4 comentários:

Roseli Pedroso disse...

Neli,minha companheira de platéia e aventuras Pedronianas, você está como eu. Olha só quanto tempo não tiro foto com ele nem vou ao camarim. Anos! Sei lá, acho que amadureci e não me sinto mais bem em ficar no frisson de fã. Mas o amor ao cantor e a sua presença no palco continua imbatível e incondicional. Aliás, sentindo muita saudade de um show dele viu. Será que ele faz show em julho? Se fizer, eu vou! Parabéns pelo seu blog. Está lindo que só!
Bjs

Anônimo disse...

Ah que texto bacana!
Pra velha guarda não precisa mais justificar suas ausências em camarim né. Com os anos passamos a te conhecer muito bem né amiga.
Quanto a mim não tem jeito. Toda vez que chego um pouco mais perto é tremedeira na certa. Mesmo depois de tantos anos e tantos encontros.
Nê obrigada por dividir com a gente tantos registros e tantas histórias legais.

Luh Tiburcio

Lígia Lirmann disse...

Ah, Neli!!! Seu blog é um deleite para nós!!
Você é tão sensível e carinhosa... Uma pessoa verdadeiramente especial!!
Beijos, Lígia

Fátima Souza disse...

Amo esse Blog kkkkkk Bjs Neli!!!!